A busca pela espiritualidade


O que é espiritualidade? Onde conseguimos encontrar a espiritualidade? Será que sou digno de ter uma espiritualidade elevada, caso eu não frequente alguma religião?

Esses e outros questionamentos, sem sombra de dúvida, assolam a todos os buscadores que querem saber onde realmente encontrar sua espiritualidade.

Algum tempo atrás, logo que iniciei nestes caminhos das espiritualidades, sofri um bocado com isso.

Diariamente acordava e me questionava se estava seguindo no caminho certo, se era este caminho que Deus havia escrito para mim, ou se devia mudar alguma coisa. Enfim, questionamentos e mais questionamentos.

Durante a minha caminhada, essa que ainda não se findou e provavelmente nunca findará, apareceram vários mestres, que me ajudaram a chegar algumas conclusões. Vale salientar que a maioria destes mestres, eram pessoas comuns, como eu e você!

Me filiei a religiões, que possuem um papel fundamental no desenvolvimento de qualquer espiritualidade, pois a partir dai é que conseguimos discernir o que é certo e errado (pelo menos para você), além de agregarmos crenças que nos possibilitam seguir em frente nos momentos de pedras no meio do caminho.
Fiz cursos em diversas áreas, sempre na busca da conexão ideal, da espiritualidade suprema, enfim, de tudo e um pouco mais que pudesse me completar, e suprir o vazio que de alguma forma existia dentro de mim. O Vazio da Espiritualidade!

Após longas caminhadas, venho hoje até vocês, meus amigos e mestres de jornada, dizer-lhes que meu conceito de espiritualidade mudou e muda a cada dia, e digo mais, acredito que não exista uma espiritualidade, mas sim várias espiritualidades, e que o caminho correto é aquele que te toca ao coração.

Continuem na sua busca pela espiritualidade, mas nunca se esqueçam que verdadeira espiritualidade é aquela que fazemos no nosso dia-a-dia, no contato com nossos irmãos de jornada, aprendendo a respeitar o próximo dentro de suas limitações, estendendo a mão a quem precisa, não em um sentido de esmola, mas sim de caridade. Não dê o peixe, ensine a pescar. A coisa mais maravilhosa deste mundo é sabermos que podemos ajudar alguém (e consequentemente nos ajudarmos, afinal existe a Lei da Ação e Reação) sem que para isso essa pessoa necessite ficar presa a nós, pois não servimos de muletas, mas sim de impulso para que a mesma continue sua subida rumo a evolução do espírito.

Por esses motivos mencionados anteriormente, deixo algumas dicas de desenvolvimento da espiritualidade, para que possamos melhorar em alguns aspectos:
Todos os dias ao acordar, por pior que seja a situação que estejas vivendo, abra um sorriso e dê bom dia ao dia, e posteriormente vá ao espelho mais próximo e diga: “EU ME AMO”. Lembre-se, somente é possível amar ao próximo no momento que começarmos a amar a nós mesmos.

Mude o percurso de sua rotina e fique atento as coisas novas que a vida irá lhe proporcionar. Mas preste atenção, esteja de cabeça aberta, pois muitas vezes as coisas acontecem ao nosso lado e não conseguimos perceber por nos mantermos em uma posição fechada em relação ao novo.

Faça e cultive novos e velhos amigos, afinal, todos eles têm papéis de mestres em nossas vidas.

Não perca um minuto sequer de sua vida. Aprenda com o passado, acredite no futuro, mas viva intensamente o presente, pois o passado não tem como voltar e ser modificado, o futuro, nem sabemos se realmente irá acontecer, mas o presente depende de nós.

Ame a tudo e a todos, mesmo que seja de sua forma, mas ame, pois melhor sofrer por amor, do que passar uma vida inteira sem saber o que é amar!!!!

Enfim, aproveite a vida e perceba que a espiritualidade, não é mágica, ela é simples e vivida diariamente. Que nós consigamos perceber a beleza e imensidão que tem as coisas simples da vida!!!

Sergio Tarragô