Consagração da Água


A água é verdadeira fonte de vida e vida com abundância. Com o ar, ela forma o conjunto de elementos essenciais para a nossa existência.Alguns poucos seres sobrevivem em meios sem ar (anaeróbios), mas nenhum vive sem água. Sabemos que a maioria dos animais, e entre eles o homem, são gerados e desenvolvem seus primeiros meses de vida mergulhadas em água, na bolsa gestacional das suas futuras mães. As plantas necessitam de água para germinar suas sementes, crescer e frutificar durante toda a sua existência. O próprio corpo humano é constituído por água em sua maior parte. A água serve para nos purificar, embelezar, higienizar, refrescar, reanimar e saciar a nossa sede.
De acordo com a concepção Hindu, as águas são femininas. São o aspecto procriador e maternal do absoluto e o lótus cósmico é o seu orgão gerador. Na Umbanda sagrada, a água representa a purificação e corrente energética divina que alimenta e reequilibra os seres, dando continuidade à propriação e à vida. Podemos utilizar a água de varias maneiras, obedecendo sempre à determinação do Trono Regente, para seu uso correto e propósito.

A água flui a corrente elétrica divina, gerando nela a energia da vida, por onde é conduzida. Quando imantada ou fluidificada, seu poder gerador se expande, ampliando a força de suas correntes elétricas, unindo-as a outros elementos, como sais, ervas e pedras.
Quando bebemos água imantada ou fluidificada, ela corre pela corrente sanguínea, passando uma energia azul-celeste por toda a pessoa, revitalizando a aura que, por segundos, fica com a primeira camada na cor de azul neon. Essa água, ao ser ingerida, começa a regenerar os orgãos energeticamente deficientes. Ela percorre todo o cérebro, indo ate a glandula pineal, onde inicia um processo de aceleração qu envia e devolve automaticamente ondas de comando ao cerebro. Ela manda uma intensidade maior de ondas para as partes deficientes do orgão, realizando um processo de limpeza que vai de dentro para fora. Isso propicia á pessoa uma sensação de paz, leveza e bem estar, pois a água coleta “resíduos” energeticos que são eliminadas através da urina e das fezes.
Como banho, limpa, vitaliza e reequilibra o ser. Quando a água imantada ou fluidificada é utilizada para banhos e rituais com ervas, limpa as camadas da aura e, ao chegar a primeira delas, vai alinhando a energia de toda a aura da pessoa, deixando essas camadas equilibradas e harmônicas. Esse processo se inicia na coroa (cabeça) passando por toda a coluna (espinha dorsal) e descarregando (na altura dos joelhos), como um para-raios no chacra basico, jogando essa energia para a terra.
Na materialidade, beber quantidades adequadas de agua diariamente promove o equilibrio organico, facilitando o trabalho das glandulas supra renais e dos rins, que passam a eliminar as substancias não aproveitadas pelo organismo, evitando que toxinas se acumulem no corpo, podendo trazer algum tipo de anomalia ou doença, em certo espaço de tempo.
É um meio de cura ou harmnização para o corpo, a mente, a alma, o espirito, as emoções; é um modo importante de se manter a saúde, pois:
* É a melhor bebida para a sede, além de promover o equilibrio entre as substancias úteis e bem aproveitadas pelo organismo e as toxinas que devem ser eliminadas.
* É remédio para acalmar nervos abalados: bebe-se água com açucar.
* É grande elemento relaxante: tomar uma ducha de água fria ou quente; nadar para tirar as tensões; ouvir o barlho das águas correntes de um rio, as quedas de uma cachoeira; ouvir as ondas do amr ou dormir com o barulho gostoso de chuva caindo no telhado.

Fonte: Livro Manual Doutrinário, Ritualístico e Comportamental Umbandista
Coordenação de Lurdes de Campos Vieira e Supervisão de Rubens Saraceni