LEI DO RETORNO

Quando alcançamos uma certa idade na vida passamos a compreender melhor o universo, a vida, seu funcionamento e suas leis. Dessa forma conseguimos na maioria das vezes finalmente entender que muitas coisas na vida não têm preço, mas certamente tem troco. A lei do retorno tem seus próprios meios de agir.

Ela é uma ordem divina criada para se desenvolver naturalmente, os pesos e as medidas são exatas, conforme nossos atos e nossa somatória de todas as vidas já experimentadas. Funciona exatamente como uma semente plantada que dará o fruto que a ela corresponder e jamais algum outro.

Pode soar um tanto quanto clichê a famosa frase que normalmente agente cresce ouvindo: “tudo aquilo que você planta, você colhe! ” Porem nada mais é do que a lei do retorno sendo introduzida em nossas vidas, o mundo seria um lugar melhor se todos soubéssemos ouvir e entender o real significado disso.

Vejamos como essa lei pode ser perfeita em sua aplicação, às vezes, a lei do retorno é direta. Alguém o derruba nessa esquina e na próxima escorrega e leva um tombo. Você ajuda um semelhante aqui e logo ali um ‘anjo’ aparece em sua vida lhe trazendo a solução que tanto esperava. Essa é aquela semente que brota rapidamente, como a do feijão que começa a germinar em dois dias, na lei do retorno são mais raras, mais ainda possíveis.

Porem existem ocasiões em que o bumerangue da lei do retorno demora anos para voltar ao ponto de origem, alguém lhe rouba hoje e somente quando essa pessoa estiver idosa o carma criado vai se manifestar sobre ela, ai pimba !, no momento em que mais precisava, o universo bate na porta para cobrar a dívida do passado, e sem qualquer negociação. Outrora você passa a vida toda ajudando todos a sua volta, e quando acha que está tudo perdido, estagnado, vem Deus e o coloca onde você sempre quis estar.

Mas na maioria dos acontecimentos, o retorno pode demorar literalmente uma vida para chegar, ou até mais. Tudo depende de um aglomerado de fatores, primeiro você tem de estar preparado para o fardo, Deus nunca lhe traz aquilo que você não pode suportar. Então antes de quitar a dívida, é necessário que a alma evolua, por vezes a pessoa em questão humilhou outras a vida inteira pela soberba de sua riqueza, e só na próxima vida ela virá pobre, vivendo na miséria para poder evoluir sua alma na dificuldade financeira e será vítima de todas aquelas situações em que outrora ela havia humilhado.

Também não podemos deixar de lembrar que as vezes a lei do retorno, acaba se ‘disfarçando’, nos dando a entender que está de certa forma ‘ausente’. Alguém lhe prejudicou e pode nunca lhe pagar por isso, uma vez que o mal causado vem do débito que você tinha com tal pessoa desde vidas passadas. Na verdade, ela que está acertando as contas com você, isso não quer dizer que ela esteja livre da dívida pelo que lhe causou. Mas se esse retorno vier será na razão e nos mistérios divinos, bem longe do nosso entendimento. Da mesma forma quando alguém que muito ajuda aos outros, mas padece em sua própria vida, pode estar devolvendo aquilo que um dia tirou, e seu retorno será a quitação das dívidas do passado, portanto também invisível aos nossos olhos.

A lei do retorno é uma engrenagem exata, onde todas as peças se encaixam com perfeição e funciona na inteligência suprema de Deus, que nós, seres humanos, não somos capazes de alcançar. Para nos mantermos no melhor da gente mesmo e evitar dividas desnecessárias e perigosas nessa ou nas próximas vidas, devemos sempre ter em mente aquela música da banda Legião Urbana…”tudo que você faz, um dia volta para você. ” E se você fizer o mal, com o mal mais tardar terá de viver, como um bumerangue, tudo vai voltar. “Deus é como o vento, que tudo toca.”

“Deus é como o vento, que tudo toca.”

Enviado por Murillo Folster, integrante da corrente mediúnica do Templo de Umbanda Caboclo Ubirajara.


Comentar com Facebook

Deixe uma resposta