Mania de Perseguição – 07/05/11

 

 

Quem nunca passou por esta fase?Quem nunca achou que esta sendo perseguido? Acho que todos ou pelo menos a grande maioria acha que existe uma perseguição, que existem inúmeros trabalhos negativos contra si, que o universo pode estar conspirando contra você.
Legal, mas chega! Acho que já deu a paranóia. Vamos lá, agora é hora de respirar fundo, olhar para baixo e ver que os seus pés estão colados no solo. Então vamos mantê-los exatamente onde estão e vamos parar de achar.
Isso é um assunto comum nos terreiros, e digo que de cada dez atendimentos pelo menos a metade temeste teor. A pessoa não agüenta as “macumbas” que são feitas contra ela, porque a vizinha não gosta dela e fez trabalho para destruí-la, e que o chefe dela não vai com a cara, etc.
Os motivos são vários e os trabalhos são inúmeros e os mais variados possíveis. Tem o trabalho para afastar o marido, o trabalho para destruir a família, e o trabalho mais importante o de autodestruição, onde todo o demais trabalho tem apenas uma origem, nós mesmos!
Todos os demais “trabalhos” ou “macumbas” (como dito popular, utilizado indevidamente) têm uma única origem, o nosso próprio trabalho, nossa demanda mental.

Sempre procuramos “trabalhos” para tentar justificar nossas deficiências, ou nossas incapacidades. E o problema está no vizinho, no chefe, no desconhecido que te viu apenas uma vez atravessando a rua e já lhe fez uma “macumba”.
ONDE ESTÁ A VERDADE DOS FATOS? Está dentro de nós mesmos quando iniciamos, achando que estamos sofrendo ataques de trabalhos negativos através de nossa mania de perseguição. Vamos colocar a mão na consciência e visualizar um pouco melhor, será que somos tão importantes assim para que uma pessoa disponha de uma quantia razoável de dinheiro para fazer algo assim? Será que vale deixar de fazer a compra do mês para fazer um trabalho negativo contra você? Nossa, será que és tão importante assim para que todas estas pessoas atuem negativamente contra ti? Acredite, NÃO.
Existem trabalhos negativos? Sim, existem, não posso negar, mas nem tudo que acontece em nossas vidas é fruto de trabalho negativo contra nós.
Muitas vezes, nós mesmos que construímos nossos próprios trabalhos e demandas com uma série de hipóteses sem fundamentos e iniciamos uma guerra, onde quem apanha é o mesmo que bate: NÓS MESMOS!
Já parou e pensou que em alguns cenários você pode estar colhendo o que plantou? Que isso é apenas um reflexo de suas ações do seu passado? Que existe um processo kármico, onde existem cenários e situações pelos quais precisamos passar para dar continuidade ao nosso processo de evolução ou missão?
Claro que não, é mais fácil dizer que existem inúmeros trabalhos sendo feitos a todo instante, assim me “isento”.
Estas são questões que devem ser respondidas antes de chegarmos aos terreiros convictos de que estamos sofrendo uma atuação negativa.
Além disso, podemos ver pessoas fazendo coisas piores, como suas próprias “macumbinhas” contra os outros (aprendidas em livros ou porque um vizinho comentou etc.), pelo simples fato de “achar que existe um trabalho”.
Então eu pergunto: ao invés de acender uma vela preta contra alguém (sim, porque isso é o que a maioria faz, ou seja, na duvida vou descer o braço e depois eu vejo o que pode ser mesmo); porque não acendemos uma vela branca, desejando que essa pessoa, que estamos julgando, tenha mais luz, paz, tranqüilidade no caminho?
Seria uma atitude muito mais nobre e muito mais inteligente. Sim inteligente: Lembrem-se de que tudo que desejamos e demandamos ao próximo acontece primeiro em nossa vida.
Então meu irmão e minha irmã, quando for ao terreiro pense em tudo que lhe falei, pense nas sementes que plantou. Pare com a mania de perseguição achando que todas as pessoas estão fazendo trabalhos contra você.
Deixe o guia espiritual trabalhar em seu beneficio (conforme as suas reais necessidades e merecimentos), peça ao astral que cuide de seus caminhos. Vá ao terreiro com o intuito de um passe energético (renovação e revitalização de energias), com o intuito de uma orientação, com o intuito da busca de um caminho melhor, como diz a letra da musica, cantada por Zeca Pagodinho: “… quem anda na boa estrada, no fim desta caminhada, encontra em Deus perdão…”
Faça a sua boa caminhada, sem achar que esta sendo perseguido por todos, porque enquanto você caminha poderá olhar para trás e encontrar diversos espelhos com o seu reflexo e neles visualizará a imagem de quem mais lhe persegue: VOCÊ MESMO!

Por Danilo Lopes Guedes
Jornal de Umbanda Sagrada – Fevereiro/2011