O uso do Adjá na Umbanda

adjá

Adjá, Adjarin, Ajá, Ààjà1 do (yoruba), é uma sineta de metal, muito utilizada pelos sacerdotes do candomblé durante as festas públicas acompanhando o toque e nas oferendas, com a finalidade de chamar os Orixás, ou provocar o transe.

Objeto que foi incorporado em algumas casas de Umbanda.
Pode ser de uma, duas ou três sinetas, e o cabo é do mesmo material que pode ser de bronze, metal dourado ou prateado.
Nas casas de Umbanda é comum vermos o ADJÁ como uma sineta de metal.

Na Umbanda o adjá é utilizado em vários momentos, no desenvolvimento mediúnico,quando se prepara o amaci, a oferenda para os Orixás. Só pode ser usado pelo Dirigente Espiritual ou por alguém de extrema confiança do Dirigente.

Campainha desbloqueadora de campos mentais, ao ser tocado saem faíscas e raios, é propagador de energias, e pode ser usado para abençoar os filhos, fazer a limpeza das energias do Congá.

Geralmente o adjá é feito em 3 tipos de material: Latão,Aço e Cobre.

No Desenvolvimento Mediúnico quando tocado próximo ao médium que está se desenvolvendo faz com que o Orixá ou Guia Espiritual se aproxime mais da incorporação,fazendo com que o médium adormeça o mental, deixando todos os pensamentos de lado e se conectando com o Astral Superior.
Também é utilizado para decantar energias nocivas ao médium, e a um determinado local.

No Amaci e nas Oferendas serve para concentrar a energias dos Orixás.