Pós sagrados!

36370387_1707210372660689_2618982881422213120_n– Efún é uma espécie de barro geralmente em cor branca encontrado no fundo dos rios pelos nossos ancestrais e durante muito tempo antes da existência do sal ele foi utilizado como condimento e especiaria pelo seu gosto amargo e riqueza de sódio.

Quando ele ingressou como elemento do Candomblé, passou a ser frequentemente utilizado em
Ebós de Orixás Fun-fun (ou Orixás fundamentais, primórdios).

O Efun simboliza o Dia, por isso, quando em pó, seja soprado ou friccionado seco é utilizado com o objetivo de expandir, vitalizar, iluminar, clarear, despertar, avivar. Já o Efun molhado com água pura ou com o soro do Igbin é utilizado para acalmar, tranqüilizar, adormecer, suavizar, abrandar, repousar, proteger.

– Arokin, Waji ou sangue negro é a tinta azul oriunda de uma árvore específica que simboliza a idealização, a transformação e o direcionamento. É utilizado para atrair dinheiro, neutralizar energias negativas, defesa, afastar Eku-Eguns e espíritos perversos. Em algumas casas este pó pode ser usados em rituais de Odé (Oxossi) e Ogum.

– O Osún . Pó vermelho que traz a vida ao iniciado simboliza a cor do ejé ou seja da vida do renascimento, Osún também é extraído de árvores e representa e simboliza a cor do Ejé. É comumente utilizado em Ebós de afastamento de vícios, doenças e recuperação de vida. Ele não deve ser usado em filhos de Oxalá.

Axé!


Comentar com Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *