Saravá Ogum !!!


É a divindade Ordenadora da criação em todas as dimensões e estágios de vidas, onde tudo o que Pai Olorum gera, gera ordenadamente a essência eólica (ar) é sua qualidade divina.
Ogum é o Orixá da Lei e seu campo de atuação é a linha divisória entre razão e a emoção. É o orixá regente das milícias celeste, guardiões dos procedimentos dos seres em todos os sentidos.
Ogum é sinônimo de Lei e Ordem e seu campo de atuação é a ordenação dos processos e dos procedimentos. Todo Ogum é um aplicador natural da Lei e age com a mesma inflexibilidade, rigidez e firmeza, pois não se permite uma conduta alternativa.
Onde estiver um Pai Ogum, lá haverá os olhos da Lei, mesmo que seja um “caboclo de Ogum”, um “Baiano”, “boiadeiro”, “cigano”, “marinheiro”, “Exu” ou Exu mirim”.
Ogum é, em si mesmo, os atentos olhos da lei, sempre vigilante, marcial e pronto para agir onde lhe for ordenado.
Dizemos que Ogum é sinônimo de lei e ordem porque tanto aplica a lei quanto ordena a evolução dos seres não permitindo que alguém tome a direção errada. Por isso é chamado de “O senhor dos caminhos” (das direções).
Ogum não julga nada nem ninguém, pois esta atribuição é de Xangô. Ele apenas aplica os princípios da Lei e ordena (direciona) os seres e ponto final!
Ogum, ele é pai e é rigoroso ao extremo com seus “filhos”. E sua natureza reta, e assim ele é.
Na umbanda religião ordenadora direcionada dos seus filhos, tem em Pai Ogum a base reta, protetora onde todos os filhos de fé são guardados por ele.

Então, independentemente de você ter Ogum ou não na sua coroa, siba que ele estará sempre te amparando, protegendo e direcionando sua caminhada evolutiva.
Todos os frequentadores dos terreiros também são beneficiados, pois Pai Ogum está sempre atuante em todas as casas que serve a LEI MAIOR.
São Jorge, Santo Expedito, São Miguel Arcanjo, são classificados como essência ordenadora do Trono da lei.

Na Umbanda temos qualidades de Ogum:
Ogum Matinata, Ogum de lei, Ogum Beira Mar, Ogum Iara, Ogum de Ronda, Ogum do fogo, Ogum rompe mato, Ogum marinho, Ogum rompe ferro, Ogum Megê, Ogum sete lanças, Ogum Nanuê, Ogum do tempo, Ogum corta fogo, Ogum sete espadas, Ogum Peito de Aço, Ogum ventania, Ogum sete cobras, Ogum das cachoeiras, Ogum das pedras, Ogum sete caminhos, Ogum sete ondas, Ogum sete correntes, Ogum das passagens.

As cores vibratórias de pai Ogum na Umbanda são: Azul escura, vermelho e branco.

Pedras: Rubi, granado, hematita, sodalita, magnetita.

Frutas: Uva Niágara, manga, figo.

Folhas: Eucalipto, pinheiro, espada de são Jorge, carqueijo, losna, levante, tuia.

Flores: cravo vermelho, crista de galo, palma vermelha.

Comida: que têm grande axé é a feijoada.

Texto extraído do Livro Orixás – Teogonia de Umbanda – Rubens Saraceni