CONSELHO DE AMIGO!


Certa vez fui questionado por um Guardião, sobre como eu estava. Eu, em meio à angústia e falta de esperança, respondi para que estava ‘sobrevivendo’. Ele sempre muito direto em suas palavras, me perguntou o motivo pelo qual eu estava vivo, pois sobreviver é pouco e um tanto quanto egoísta.

Imerso em meus pensamentos angustiados e desorganizados dos últimos dias, eu não soube o que lhe responder. Na verdade, eu não tinha um motivo forte ‘na ponta da língua’ para responder sua pergunta, que de fato era uma pergunta simples. No momento passaram pela minha mente lembranças boas, que me fazem sentir melhor, minha família, pessoas que eu amo e quero bem, mas antes que eu pudesse dizer algo, ele, sempre astuto, me dissera: “é pouco! Sim, é pouco você me responder que vive pelos outros. Que seja um filho seu, por mais bonito que isso seja, ainda é pouco. Um dia os seus, ou seja lá quem for, vão embora, eles vão procurar suas razões para viverem. E você? Sua razão pra viver se foi, voou para longe, como o ciclo natural de tudo. Ai filho, você vai viver pelo que? Por quem?”.

Alguns dias após essa conversa, eu sigo em análise, sigo em reforma íntima, procurando meus motivos pra responder a sua pergunta.

Todos os dias em meio ao caos dos meus pensamentos, quando sinto o desespero bater na minha mente, eu me pergunto: E aí, está vivendo pelo que? Chega a ser cômico, pois todos os dias ao me deitar eu tenho tanto pra agradecer, e mesmo assim eu ainda não sei o que responder a ele.

Talvez eu jamais tenha uma resposta pronta, mas a sua pergunta sempre ecoa na minha mente e me impulsiona todos os dias.

Parece pouco, parece simples, parece até bobo, mas às vezes é só disso que precisamos: um questionamento interno. Ainda não sei o que responder, mas a partir daquele dia eu parei de sobreviver e voltei a viver… Pelo que? Eu ainda não sei, estou vivendo pra saber.

Texto enviado por Murillo Folster, integrante da corrente mediúnica do Templo de Umbanda Caboclo Ubirajara.

LIBERTE SUA MENTE!


Às vezes nos pegamos em pensamentos e questionamentos do porquê passar por certas dores e sofrimentos, mas é preciso lembrar…somos os únicos responsáveis por nossas escolhas, elas determinam nossos caminhos. Escolher sofrer depende de você, o sofrimento existe por uma criação de nossa mente. Somado a isso, energias negativas se aproveitam para nos prender em uma rede de dor e angústias.

Continue lendo

O ALIMENTO PARA O ESPÍRITO

13450969_967027680080917_5777283208943905921_n

A Umbanda liberta! Liberta as consciências adormecidas e embotadas em si mesmas. Através do trabalho, impõe a responsabilidade aos seus filhos, sobre o papel que desempenham perante a Espiritualidade Maior, libertando-os da inércia. Retira a trave que impede o movimento da roda da evolução, do crescimento espiritual e humano. A Umbanda alimenta! Alimenta nossa carência na busca por nós mesmos, na busca de nossa própria essência, guardada na memória celular de nossa alma! Alimenta nossa sede de conhecimentos de nossa origem eternal e de nosso papel atual no mundo. A Umbanda cura! Ela nos cura de nossas mazelas e cicatriza nossas feridas. Cura-nos de nossa lamentável capacidade de nos auto-obsediar com tantos e tantos pensamentos e sentimentos menos nobres. A Umbanda nos acolhe! Recebe-nos com os braços abertos, tal qual a mãe acolhe seus filhos. Ela nos acalenta e nos ensina a caminhar melhor na vida. A Umbanda é fonte permanente, é água abundante de Sabedoria, Força e Amor, trazida por seus Emissários de Luz …

Continue lendo

A vida já lhe foi dada, o que você fará com ela?


Tudo o quanto precisamos, para uma vida repleta de êxito e bem aventurança, já nos acompanha desde o nosso nascimento. O primeiro tapa que recebemos dá início à nossa existência aqui no Planeta Terra.

O primeiro suspiro, o primeiro fluxo de ar, que entra pulmão adentro, é a vida fora da proteção do ventre da nossa mãe.

Inicia-se nosso contato com o mundo da matéria. O mundo das imagens que ainda não podemos formatar em nossa mente, o mundo das palavras que ouvimos e não entendemos ainda o seu significado.
Continue lendo