A UMBANDA E SUA FILOSOFIA

tumblr_o3izqkMGKJ1urfvh9o1_400Na Umbanda não tem lugar para vaidades e ostentações. Ela prega a pureza de pensamentos e atitudes alicerçados em um profundo censo de humildade e simplicidade. Todos são recebidos de braços abertos, não importando raça, credo religioso e situação financeira.
A Umbanda ensina a todos os seus seguidores fiéis, a adotar a Doutrina do Tríplice Caminho, ou seja, mente sã, corpo são, atitudes sadias.
A Umbanda em sua forma simples, mais de grande sinceridade, planta no coração das pessoas a semente da caridade e do amor ao próximo, pois as entidades de forma abnegada e atuante auxiliam os filhos participantes dando exemplos práticos de fraternidade.

Continuar lendo

A UMBANDA PARA UM UMBANDISTA

decac0756a81bc5578d65061d3f74e2b--forza-esmeralda

Como toda religião a Umbanda tem como objetivo aperfeiçoar o espírito, que está em constante evolução. A doutrina Umbandista vem preparando todos nós para que cada vez mais possamos melhorar conosco e com o próximo. Então não basta ser uma pessoa caridosa, bondosa, correta só no terreiro. Devemos dar o nosso maior exemplo fora dele.
A principal missão das entidades do Movimento Umbandista é tão somente prestar a caridade. E por sua vez, a dos médiuns também deveria ser. Mas não apenas no terreiro, mas em todas as áreas da sua vida.

Continuar lendo

PENSANDO NA UMBANDA…

topo-novo

A diversidade da Umbanda é obra do Astral superior para que mais corações fossem tocados pela Sua essência, portanto, não cabe a ninguém fazer julgamentos.
Considero que o mais importante é buscarmos fazermos a caridade, mais do que ficarmos presos a idéias pré-concebidas ou permanecermos presos a conceitos ultrapassados. Não importa qual ritualística cada Terreiro de Umbanda siga. Não importa se “escrevem” Oxoce, Oxossi ou Oxosse. Não importa se consideram Nanã Orixá dono de “Ori” (coroa) ou não. Não importa se consideram ou cultuam em seu rito mais Orixás ou menos Orixás…
O que realmente deve importar quando se procura um Terreiro de Umbanda não é o Terreiro (se é bonito, feio, pobre, rico, etc), mas sim A UMBANDA,A SUA VERDADEIRA ESSÊNCIA QUE É A CARIDADE.

Continuar lendo

A FÉ E A RELIGIOSIDADE

23380198_1478862692162126_4090038567581502833_n

Fé é o ato de crermos em Deus em suas Divindades e suas formas de manifestação. Religiosidade é a forma como manifestamos nossa fé, que envolve nossos sentimentos íntimos e nossa postura diante de Deus e suas Divindades, assim como, diante da vida e de nossos semelhantes. De nada adianta crermos em Deus se nossa religiosidade é nula ou negativa. Sim, quantos não têm fé na existência de Deus e de suas Divindades e creem que atuam em nossa vida e em nosso favor nos momentos difíceis, mas só buscam esse amparo divino quando chegam ao desespero,a dor.

Continuar lendo

OXALÁ

oxala23-673x10241

Orixá masculino, de origem Ioruba (nagô) bastante cultuado no Brasil, onde costuma ser considerado a divindade mais importante do panteão africano. Na África é cultuado com o nome de Obatalá. Quando porém os negros vieram para cá, como mão-de-obra escrava na agricultura, trouxeram consigo, além do nome do Orixá, uma outra forma de a ele se referirem, Orixalá, que significa, orixá dos orixás. Numa versão contraída, o nome que se acabou popularizando, é OXALÁ.

Esta relação de importância advém de a organização de divindades africanas ser uma maneira simbólica de se codificar as regras do comportamento. Nos preceitos, estão todas as matrizes básicas da organização familiar e tribal, das atitudes possíveis, dos diversos caminhos para uma mesma questão. Para um mesmo problema, orixás diferentes propõem respostas diferentes – e raramente há um acordo social no sentido de estabelecer uma das saídas como correta e a outra não. A jurisprudência africana nesse sentido prefere conviver com os opostos, estabelecendo, no máximo, que, perante um impasse, Ogum faz isso, Iansã faz aquilo, por exemplo.

Continuar lendo