Saravá Ogum !!!


É a divindade Ordenadora da criação em todas as dimensões e estágios de vidas, onde tudo o que Pai Olorum gera, gera ordenadamente a essência eólica (ar) é sua qualidade divina.
Ogum é o Orixá da Lei e seu campo de atuação é a linha divisória entre razão e a emoção. É o orixá regente das milícias celeste, guardiões dos procedimentos dos seres em todos os sentidos.
Ogum é sinônimo de Lei e Ordem e seu campo de atuação é a ordenação dos processos e dos procedimentos. Todo Ogum é um aplicador natural da Lei e age com a mesma inflexibilidade, rigidez e firmeza, pois não se permite uma conduta alternativa.
Onde estiver um Pai Ogum, lá haverá os olhos da Lei, mesmo que seja um “caboclo de Ogum”, um “Baiano”, “boiadeiro”, “cigano”, “marinheiro”, “Exu” ou Exu mirim”.
Ogum é, em si mesmo, os atentos olhos da lei, sempre vigilante, marcial e pronto para agir onde lhe for ordenado.
Dizemos que Ogum é sinônimo de lei e ordem porque tanto aplica a lei quanto ordena a evolução dos seres não permitindo que alguém tome a direção errada. Por isso é chamado de “O senhor dos caminhos” (das direções).
Ogum não julga nada nem ninguém, pois esta atribuição é de Xangô. Ele apenas aplica os princípios da Lei e ordena (direciona) os seres e ponto final!
Ogum, ele é pai e é rigoroso ao extremo com seus “filhos”. E sua natureza reta, e assim ele é.
Na umbanda religião ordenadora direcionada dos seus filhos, tem em Pai Ogum a base reta, protetora onde todos os filhos de fé são guardados por ele.
Continuar lendo