Início dos trabalhos 2014

Escultura_de_Exu_na_Praça_dos_Orixás (Large)

 

” Exu é caminho, é energia, é vida e determinação. É cumpridor da LEI, é esperto, é Guardião. Exu é trabalho, é alegria veloz,  é viver. É a magia e o encanto, o sangue na veia vibrando, Exu é prazer. LAROYE!”

Sabendo que a religião de Umbanda, segundo o Caboclo das Sete Encruzilhadas é: – “A manifestação do espírito para a prática da caridade”, qual a principal função desempenhada pelos Exus em nosso TEMPLO?

Exú é a Entidade que cuida da Segurança da casa, seus médiuns e consulentes.

São muito amigos, quando tratados com respeito e carinho, são desconfiados mas gostam de ser presenteados e sempre lembrados, são excelentes conselheiros desde que você esteja pronto a ouvir a verdade. Estes espíritos, assim como os Preto-velhos, crianças e caboclos, são servidores dos Orixás.

Às vezes temidos, às vezes amados, mas sempre alegres, honestos e combatentes da maldade no mundo, assim é Exu.

Você quer conhecer mais a fundo esta entidade, ou está precisando lavar á fundo sua alma?

Sábado, 11/01/2014 as 19:30, GIRA DE GUARDIÕES E DAMAS, no Templo de Umbanda Caboclo Ubirajra. Comanda pelo Sr Sete Porteiras.

Esperamos todos de portas abertas.

Um enorme abraço, axé!

Pai Carlos de Oxóssi.

Os guardiões

Na umbanda e nos cultos de origem afro, a palavra exu é empregada para se referir aos guardiões. — Porém, como exu é um termo comum à terminologia africana e afro-brasileira, em geral apenas nos cultos citados é que se utilizam esse e outros nomes, que, aos olhos de muita gente, são estranhos ou destituídos de significado.

Contudo, não podemos ignorar que os guardiões representam, em todos os planos onde atuam, uma forma de equilibrar as energias do universo, da mesma forma que os exus. Sem os guardiões, muitas tarefas, senão todas seriam inconcebíveis, tanto no plano físico como no astral.

“No entanto, não se deve fazer confusão, presumindo que todos os guardiões desempenham tarefas de igual teor.”
Continuar lendo

Exú: O mistério além da Religião

Não é nossa pretensão, seja pela incapacidade humana ou pelo nosso desconhecimento, nos apresentar como donos da verdade neste mistério tão oculto, porém dotado de poder e importância para a religião de Umbanda e para a Criação, mas sim contribuir como tantos outros autores fizeram discorrendo sobre ele, tentando assim minimizar alguns mitos, preconceitos e principalmente medos que possam existir sobre Exú.
Na história a palavra Exú ou Èsù como escrita originariamente na língua Yorubá (língua nigero-congolesa do grupo linguístico  benue-congo, falada pelos iorubás) significa Esfera, e foi denominado como um Orixá, o da comunicação, além de ser o responsável por guardar aldeias, casas, cidades e até o axé. Importante ressaltar que existe uma diferença entre a denominação Orixá para entidade ou guia espiritual Exú.

Continuar lendo

Pomba Gira

Entidade confundida errôneamente com o diabo, a Pombagira ou Bombogira é um Exú feminino muito cultuado nas religiões afro-brasileiras que desempenha várias funções.
Pomba giras são entidades mensageiras dos orixás. Quando fazemos um pedido aos deuses, são elas que “traduzem” essas mensagens.
Por isso, é imprescindível a presença das pombagiras para a realização de qualquer trabalho, porque é o única que efetivamente assegura em uma dimensão o que está acontecendo na outra, abrindo os caminhos para os Orixás se aproximarem dos locais onde estão sendo cultuados. Possuem a função também de proteger o terreiro e seus médiuns.
Muito vaidosas, as Pombagiras aceitam vários tipos de oferendas caras como perfumes, jóias, champagnes, cigarrilhas, rosas vermelhas, etc.
Alguns crêem que os Exus são entidades (espíritos) que só fazem o bem, e outros que crêem que os Exus podem também ser neutros ou maus.
O poder de comunicar e ligar, confere a pombagira também o oposto, a possibilidade de desligar e comprometer qualquer comunicação. Se possibilita a construção, também permite a destruição.
Pomba giras habitam as encruzilhadas, cemitérios, passagens, os diferentes e vários cruzamentos entre caminhos e rotas, é a senhora das porteiras, portas de entradas e saídas.
Em seus trabalhos de magia, Exus e Pombas giras cortam demandas, desfazem trabalhos malignos, feitiços e magia negra, feitos por espíritos obscuros, sem luz. Ajudam a limpar, retirando os espíritos obsessores e os encaminhando para luz ou para que possam cumprir suas penas em outros lugares do astral inferior.
O Culto da Pombagira
Dia da semana: Segunda-feira
Horas de trabalho: 0h, 12h, 18h
Saudação: Laroyê !
Oferendas: Padê, velas, charutos, marafo, farofa, cebola roxa, óleo de dende, rosas vermelhas, perfumes, etc.
Onde recebe oferendas: encruzilhadas em T, cemitérios, nas estradas, etc.