Saravá as Setes linhas da Umbanda

Quando os caboclos trazem as folhas da Jurema
E os Pretos Velhos trazem arruda e guiné, eles vem trabalhar na lei de Umbanda
Tem licença de Aruanda pra salvar a quem tem fé (bis)
O sabiá canta alegre nas palmeiras, Xangô lá nas pedreiras seus filhos vem salvar
Meu pai Ogum empunhando a sua espada
Dando o toque de alvorada, todas as linhas vão chegar

Ponto de Bate Cabeça para Pai de Santo

Na mata virgem tamborim tocou, Oxalá mandou saravá Babalaô (bis)
Babalaô, babá, Babalaô, babá, Babalaô, Babalaô
Eu corro em terra, eu corro em mar até que eu cheguei na minha orucaia (bis)
Oi saravá Babalaô, as folhas da Jurema ainda não secou (bis)
Auê babá, babá de orixá (bis)
Auê Babalaô, Babalaô de orixá (bis)