Dignidade em ser Umbandista

ajuda-200x300

O simples fato de uma pessoa passar a compreender as coisas que muitos não compreendem o torna diferente, ora respeitado, ora desprezado, invejado ou ainda não raro odiado, distante da factual medíocre e hipócrita fase egoísta do espirito humano. Paira uma solidão cortante e uma tristeza enorme de ver que a pior deficiência humana não esta no corpo físico.

A religiosidade na Umbanda nos leva a esta reflexão, principalmente quando vemos o espirito de um Preto Velho ou Caboclo, que simbolizam as duas raças mais injustiçadas desta nossa historia, se doando ao trabalho caritativo e ainda ser alvo de julgamentos nocivos, raivosos, preconceituosos daqueles que não querem compreender e sequer se prezam aos atos de respeito às diferenças, mas QUEM TEM OLHOS DE VER QUE VEJA: que dentro dos Templos existem aqueles que adora os guias de umbanda desde que estes se disponham a resolver seus conflitos e problemas diversos e sem fim. Um após o outro.
Continuar lendo