Vencendo a si mesmo

si mesmo

Nossos sonhos não são apenas sonhos.

Podemos vencer, desde que nossa vitória seja sempre sobre nós mesmos.

Podemos competir, desde que seja sempre com o objetivo de crescimento, de consciência, de paciência e de luz. Como nenhum ser humano é igual ao outro, logo não há como competir com ninguém de fora, porque não existe ninguém igual a você ou a mim, ou a qualquer outro. Cada ser humano é único na existência. Portanto, você e eu podemos competir, mas dentro de nós mesmos, com aquela parte nossa insidiosa, estranha, chamada então pelos orientais de ego. Aquela parte inferior de nossa personalidade, que teima em levar o nosso humor para baixo, que teima muitas vezes em carregar o nosso coração para as águas turvas da obsessão e da depressão.
Continuar lendo

Onde foi que errei?

Tristeza

É bem curioso isso. As pessoas mergulham num mundo materialista, consumista, ilusório, sem amor, sem vida, sem contato com a natureza…

Os relacionamentos são superficiais, não há afeto, não há reciprocidade, somente se usa o outro, se mente ao outro, se tenta controlar o outro.

As pessoas valem mais pelas palavras que proferem, do que pelas atitudes que têm; valem mais pela imagem que projetam, do que pela sua essência, valem mais pelo que possuem do que pelo que são. Preferem ouvir músicas altíssimas para não ouvir a si mesmos e os anseios mais íntimos do seu coração.
Continuar lendo

Mensagem para reflexão

vida

Somos apegados e desapegados…
Acreditamos e duvidamos…
Amamos e somos amados…
Desprezamos e somos desprezados…
Somos ciumentos e sofremos pelo ciume…
Somos amigos e inimigos…
Sofremos e fazemos sofrer…
Temos amigos e inimigos…
Somos alegres e tristes…
Acertamos e erramos…
Magoamos e somos magoados…
Tudo isso nos leva a conclusão de que, embora quiséssemos não somos perfeitos.
Com nossos defeitos e qualidades, somos apenas espíritos caminhando e aprendendo…
Se não somos perfeitos não podemos exigir perfeição.
Precisamos, sim, nos esforçar para sermos sempre melhores e entender aqueles que não são.
De uma coisa precisamos ter certeza, a de que, apesar de que em qualquer situação em que estivermos passando, sempre aprenderemos algo que será bom para o nosso espirito.
Precisamos nos aceitar e aceitar os outros como são. Esse é um dos principais aprendizados que precisamos adquirir.

Autora: Elisa Masselli

Livre Arbítrio

livre-arbitrio

O livre-arbítrio é a característica que faz de você co-criador com Deus. Nós herdamos de Deus a capacidade de criação.

E exercemos essa capacidade pelo nosso poder de escolha. Podemos fazer ou deixar de fazer de acordo com a nossa vontade. Isso nos torna responsáveis pelos atos que praticamos e pelos atos que poderíamos praticar e não praticamos. Responsáveis pelo mal que fazemos e pelo bem que deixamos de fazer.

Somos influenciados constantemente. Influenciados pelos nossos pais, pela família, pela mídia, pelos livros, pelos ambientes em que vivemos e desenvolvemos nossas atividades. Mas isso não diminui a nossa responsabilidade. Cada um de nós é uma consciência pensante dotada de livre-arbítrio. Sempre temos condições de aceitar ou não as influências que chegam até nós. Ninguém implanta ideias em nossas cabeças sem a nossa permissão. Não existe espírito encarnado ou desencarnado com poder de nos ditar o que pensar, o que falar e o que fazer. Para isso é indispensável o nosso consentimento.

A compreensão do livre-arbítrio nos dá a dimensão real da consciência do que fazemos. Podemos enganar as pessoas, podemos burlar as leis, podemos mentir, enganar, disfarçar, lesar muitas pessoas sem que ninguém perceba. Mas nós sabemos. Nossa consciência está acompanhando tudo. Nossa consciência é a partícula de Deus que nos cabe. E não há como enganar a Deus.

Antes de você reencarnar, você provavelmente tomou resoluções e participou do planejamento das características principais da sua vida atual. Mas isso não quer dizer, de maneira alguma, que tudo esteja escrito em sua vida. Você planejou aspectos importantes como o seu lar, o seu ambiente, as condições em que se deram os seus primeiros anos, algumas questões relacionadas ao corpo físico. Mas você tem pleno poder de modificar o rumo da sua vida, para melhor ou para pior.

O seu livre-arbítrio é o seu poder de escolha. É a sua capacidade de ser o comandante de sua própria existência. Você manda. Você decide. Cada decisão sua produz uma consequência. Sempre. E você tem que arcar com as consequências dos seus atos.

A vida já lhe foi dada, o que você fará com ela?


Tudo o quanto precisamos, para uma vida repleta de êxito e bem aventurança, já nos acompanha desde o nosso nascimento. O primeiro tapa que recebemos dá início à nossa existência aqui no Planeta Terra.

O primeiro suspiro, o primeiro fluxo de ar, que entra pulmão adentro, é a vida fora da proteção do ventre da nossa mãe.

Inicia-se nosso contato com o mundo da matéria. O mundo das imagens que ainda não podemos formatar em nossa mente, o mundo das palavras que ouvimos e não entendemos ainda o seu significado.
Continuar lendo