Larvas astrais ou miasmas

miasma

São conhecidas como larvas astrais ou miasmas, as criações mentais que exigem três elementos essenciais para substituírem: uma substância orgânica, uma forma aparente e uma energia vital. As larvas astrais não são corpos sutis, não são seres, espíritos, almas… É apenas matéria grosseira, energia deletéria, um aglomerado negativo plasmado e animado pelos resquícios do instinto, agora em dissolução.

Existem substâncias plásticas etéreas que permitem sua criação; a forma depende do sentimento ou da ação mental que inspirou sua criação, e o elemento vital que as anima vem do reservatório universal da energia cósmica, elementos esses gerados através de certos materiais utilizados em magias negras.

A vida das larvas durará na medida da energia mental ou passional emitida no ato de sua criação, e poderá ser prolongada desde que, mesmo cessada a força criadora inicial, continuem a serem alimentadas por pensamentos, ideias ou vibrações da mesma natureza, de encarnados ou desencarnados.
Continuar lendo

Campo Mediúnico do Médium


Todos sabemos que um ser humano, uma planta, um mineral e muitos animais não racionais possuem uma aura que os envolve, protegendo-os do meio exterior. Assim como sabemos que esta aura também é refletora da energia interior dos corpos inanimados. Nos seres vivos, é a refletora dos sentimentos e dos padrões energo-magnéticos e está intimamente relacionada com o campo emocional.

O campo mediúnico inicia-se no corpo elementar básico e expande-se uniformemente ao redor dele por aproximadamente uns trinta centímetros, e até uns setenta, no máximo. Este campo mediúnico ou eletromagnético é comum a todos os seres humanos, independente de sua formação cultural ou religiosa. E aqui nos limitaremos só aos seres humanos.

O fato é que este campo eletromagnético tem sua sede no mental, que é a “coroa” ou chacra coronário, iniciando-se ao seu redor e derramando-se em torno do corpo elemental básico. “Elemental” porque é elemento puro, e básico porque é o primeiro “corpo” que o ser humano teve formado num estágio virginal onde evoluiu.
Continuar lendo

O que é magia?


Magia é o ato de evocar poderes e mistérios divinos e coloca-los em ação, beneficiando-nos ou aos nossos semelhantes.
Muitas são as magias já reveladas e abertas ao plano material da vida. Há magias astrológicas. lunares, solares, elementais, espiri­tuais, telúricas, aquáticas, ígneas, eolicas, minerais etc.
Ninguém sabe ao certo quem as recebeu e as iniciou no plano material. Mas grandes iniciados cujos nomes se imortalizaram na história religiosa, iniciática, esotérica e ocultista da humanidade, com certeza foram os responsáveis por elas e foram os seus doadores.
Pois todo grande iniciado é um mensageiro Divino e traz em si atributos e atribuições divinas não encontradas nas outras pessoas, as quais beneficiam com suas revelações.
Continuar lendo

Ritual para virar magias negativas

Elementos: um copo com água e uma vela branca com um pavio no pé.

Procedimentos:
Dirigir-se a um local descampado, ajoelhar-se, saudar o Tempo e pedir-lhe ajuda para virar contra quem fez todo e qualquer trabalho que tenha sido feito contra si.
Colocar o copo de água oferecendo-o ao tempo, acender a vela branca, elevá-la acima da cabeça e dizer estas palavras:
“Tempo! Tempo! Tempo!
Eu vos peço que todo e qualquer trabalho de magia negativa feito contra mim, contra minhas forças, contra minha casa (ou centro), contra meus familiares, contra minha vida, eu vos peço aqui, na sua força, seja tudo virado contra quem fez.
Tempo! Tempo! Tempo!
Tempo que vira!
Tempo que roda!
Tempo que leva!
Tempo que traz!
Eu vos peço que leve de volta para quem fez e todos estes trabalhos e me traga de volta a paz, a saúde, a harmonia, o equilíbrio e a prosperidade.
Também vos peço que leve para longe da minha vida quem fez e quem pediu que fossem feitos estes trabalhos contra mim. Amém!”
A seguir passe a vela para a mão esquerda e acenda o pavio do pé dela. Enfia a ponta dela no solo, apertando a terra em volta porque a vela não pode cair.
A seguir deve-se bater palmas (3X3) e dizer estas palavras:
“Tempo! Tempo! Tempo! Peço-lhe que leve para bem longe da minha vida todas estas demandas e quem as fez ou pediu que fossem feitas”
A seguir bater palmas novamente (3X3) e dizer estas palavras:
“Tempo! Tempo! Tempo! Eu vos peço licença para me retirar em paz. Amém!” (tudo de joelhos)
A seguir deve se levantar, dar sete passos para trás com o pé direito, virar-se e ir embora.

Nota: estes procedimentos podem ser feitos para outras pessoas, porém não podem ser ensinados a ninguém.

<emPai Rubens Saraceni.

Quem são os Magos Negros?

Ninguém se iluda. Todos somos Luz e Sombra. Qualquer um pode, de acordo com circunstâncias propícias, viver toda uma vida de bondade, generosidade, desde que não seja desafiado em seus pontos fracos.
Por outro lado, alguém com alto senso de Justiça e pensamentos humanísticos, pode passar provas das quais suas atitudes o mergulharão em um mundo de subversão e violência.
Há aqueles que nada querem, nada pensam, passam pela vida como se estivessem dormindo, sem ousar nenhuma atitude em referência ao Bem ou o Mal. Estes, geralmente são deixados quietos, tanto por um lado quanto por outro. Ficam como em estado de latência, e um dia, mais cedo ou mais tarde, serão obrigados a sair da letargia.
A filosofia milenar taoísta preconiza que o equilíbrio está no Yin e Yang, Sombra e Luz, e onde um termina começa o outro. Não é questão de evolução, e sim de ver com outras lentes. Está muito cristalizado dentro de todos, que fazendo coisas boas, se torna bonzinho, ninguém quer saber de ter sido mago negro. Todos acham que são reencarnação de reis, rainhas, santos, mártires e heróis. Haja herói para tanto espírito reencarnante…
Continuar lendo