Dias da Semana e Saudações aos Orixás

DIAS DOS ORIXÁS
*SEGUNDA – FEIRA: Exu, Pomba Gira, Obaluaie, Omulu, Pretos Velhos (Iorumá) e almas aflitas

*TERÇA – FEIRA: Ogum, Boiadeiros e Baianos

*QUARTA – FEIRA: Xangô e Iansã

*QUINTA – FEIRA: Oxossi, Caboclos e Caboclas

*SEXTA – FEIRA: Oxalá, Almas Santas e Linha da Oriente

*SÁBADO: Iemanjá, Oxum, Nanã Buruke, Ondinas, Sereias, Caboclas, Iaras e Marinheiros

*DOMINGO: Iori (Cosme e Damião), Crianças e Ibejadas

SAUDAÇÕES
Saravá Oxalá: Oxalá Meu Pai
Saravá Ogum: Ogum Iê Meu Pai
Saravá Xangô: Caô Cabecilê
Saravá Obaluaie: Atotô Obaluaiê
Saravá Oxossi: Okê Caboclo
Saravá Iemanjá: Odoceyá
Saravá Oxum: Aêê Mamãe Oxum
Saravá Iansã: Epa hey Iansã
Saravá Nanã Buruke: Saluba Nanã
Saravá Cabloco: Okê Cabloco
Saravá aos Pretos Velhos: Adorei as Almas
Saravá as Crianças: Ibeijada
Saravá Exu: Laroie Exú
Saravá Pomba Gira: Laroie Pomba Gira

Alexandre Cumino

Oração aos Orixás

Deus salve o Grito do grande Rei Xangô, que expulsa de nosso meio médiuns mentirosos e charlatões!
Deus salve a Espada de Ogum, que corta de nossos caminhos os que alimentam o ódio e a inveja!
Deus salve a Flecha de Oxossi, que mata o pássaro da maldade e da traição!
Deus salve as Águas de Oxum, que lava nossos caminhos da mentira e da falsidade!
Deus salve os Ventos de Iansã, que expulsa os que alimentam pensamentos de promiscuidade e infidelidade!
Deus salve as Águas de Iemanjá, que lava nossos terreiros dos que alimentam a falta de amor e respeito ao próximo!
Deus salve as Chuvas de Nanã, que trazem o peso da responsabilidade, afastando os ociosos e oportunistas!
Deus salve o Cajado de Omulu, que expulsa as doenças do egoísmo e da desordem!
Deus salve Nosso Pai Oxalá, salvaguardando nossa Umbanda daqueles que ainda não conhecem o verdadeiro sentido da caridade!
DEUS SALVE A NOSSA UMBANDA! … e não desampare os que ainda se arrastam pelos caminhos da ignorância e da hipocrisia.

Obaluaiê

 

Na Umbanda, o culto é feito a Obaluaiê, que se desdobra com o nome de Omulu. Orixá originário do Daomé. É um Orixá sombrio, tido entre os iorubanos como severo e terrível, caso não seja devidamente cultuado, porém Pai bondoso e fraternal para aqueles que se tornam merecedores, através de gestos humildes, honestos e leais.

Nanã decanta os espíritos que irão reencarnar e Obaluaiê estabelece o cordão energético que une o espírito ao corpo (feto), que será recebido no útero materno assim que alcançar o desenvolvimento celular básico (órgãos físicos).
Continuar lendo