Oração de um Médium


“Clareia meus pensamentos, Pai, mesmo que tarde eu tente compreender Tuas Coisas, Teus Mistérios, a Minha vida, os meus irmãos e o mundo;

Sutiliza meus sentimentos, Pai, mesmo estando tão pesados, pois desejo elevá-los para o Amor;

Esteja sempre comigo, Pai, enviando seus Anjos da Luz, amparando as minhas ações, mesmo que elas ainda estejam carregadas pelo egoísmo, cólera, inveja, cobiça incompreensões e outros vícios, para que eu possa fortalecer minha fé em Ti e poder contribuir na construção do Seu Universo de Amor;

Protejam-me Orixás Senhores da Luz de Olorum, dos perigos que não sei e daqueles que acho que sei;

Ampara-me com sua bandeira branca, Pai Oxalá, para que eu me relacione com as trevas sem ser coagido, imantado ou perseguido por elas;

Permita Pai que as Altas Vibrações de Ti e dos Teus Sagrados Orixás me acompanhem sempre para que eu seja realmente um legítimo instrumento da Tua Luz;

Anule meu egocentrismo para que a humildade verdadeira seja a real amostra do Poder Divino perante as ilusões da vida perecível;

E que os meus recalques e erros do passado não mais me negative, todavia, me dê forças na experiência do perdão incondicional para que, de agora em diante, acerte fazendo o Bem que deva ser feito, e para quem, mas nunca vicejando o mal para ninguém;

Orientai-me a ser um fiel guardião dos instrumentos, conhecimentos e imantações a mim doados por Ti para que o respeito às Tuas Leis façam a harmonia e a felicidade nas bifurcações dos caminhos, tanto dos meus como no dos irmãos que confiar a este humilde candidato a servidor da Luz;

Peço sua Benção, agradecendo e que este sentimento de gratidão seja infinito para que eu possa me aproximar mais de Ti.
Obrigado Pai Olorum. Obrigado Mentores da Luz, Obrigado Sagrados Orixás. Saravá!”

Psicografado por Douglas Elias

Oração do Umbandista


Senhor,
Fazei de mim um instrumento da vossa comunicação.
Onde tantos mistificam, que eu leve a palavra da verdade!
Onde tantos procuram ser servidos, que eu leve a alegria de servir!
Onde tantos fecham os olhos para a prática do bem, que eu abra meu coração para acolher!
Onde tantos usam a Umbanda como comércio, que eu seja usado pela Umbanda para o amor!
Onde tantos espalham a ignorância e o preconceito, que eu saiba agir pela luz do conhecimento e da razão!
Onde a vida perdeu o sentido que, através da Umbanda, eu leve o sentido de viver!
Onde tantos me pedem um “despacho”, que eu saiba ensinar a benção do trabalho interno!
Onde haja doença que eu leve a vibração de saúde de Oxosse e de Omolu.
Onde haja desespero que eu leve a concórdia e a placidez das águas.
Onde houver desânimo, que eu leve a determinação e a tenacidade de Ogum.
Onde houver injustiça, que eu leve o discernimento e a justiça do nosso Pai Xangô.
Onde tantos me pedem um milagre, que eu seja a humildade do Preto-Velho!
Onde tantos estão sempre distantes, que eu possa fazer a Umbanda sempre presente!
Onde tantos sofrem de solidão que faz morrer, que eu seja a pureza de Ibejada, nossas crianças, espalhando a alegria!
Onde tantos morrem na matéria que passa, que Omolu nos abençoe com a vibração da terra, geradora permanente de vida.
Onde tantos olham para a terra, que eu seja um espelho da Aruanda, a refletir sua luz na terra!

Saravá Umbanda!
Saravá nossos Guias!
Saravá nossos Orixás!