PENSANDO NA UMBANDA…

topo-novo

A diversidade da Umbanda é obra do Astral superior para que mais corações fossem tocados pela Sua essência, portanto, não cabe a ninguém fazer julgamentos.
Considero que o mais importante é buscarmos fazermos a caridade, mais do que ficarmos presos a idéias pré-concebidas ou permanecermos presos a conceitos ultrapassados. Não importa qual ritualística cada Terreiro de Umbanda siga. Não importa se “escrevem” Oxoce, Oxossi ou Oxosse. Não importa se consideram Nanã Orixá dono de “Ori” (coroa) ou não. Não importa se consideram ou cultuam em seu rito mais Orixás ou menos Orixás…
O que realmente deve importar quando se procura um Terreiro de Umbanda não é o Terreiro (se é bonito, feio, pobre, rico, etc), mas sim A UMBANDA,A SUA VERDADEIRA ESSÊNCIA QUE É A CARIDADE.

Continuar lendo

OXALÁ

oxala23-673x10241

Orixá masculino, de origem Ioruba (nagô) bastante cultuado no Brasil, onde costuma ser considerado a divindade mais importante do panteão africano. Na África é cultuado com o nome de Obatalá. Quando porém os negros vieram para cá, como mão-de-obra escrava na agricultura, trouxeram consigo, além do nome do Orixá, uma outra forma de a ele se referirem, Orixalá, que significa, orixá dos orixás. Numa versão contraída, o nome que se acabou popularizando, é OXALÁ.

Esta relação de importância advém de a organização de divindades africanas ser uma maneira simbólica de se codificar as regras do comportamento. Nos preceitos, estão todas as matrizes básicas da organização familiar e tribal, das atitudes possíveis, dos diversos caminhos para uma mesma questão. Para um mesmo problema, orixás diferentes propõem respostas diferentes – e raramente há um acordo social no sentido de estabelecer uma das saídas como correta e a outra não. A jurisprudência africana nesse sentido prefere conviver com os opostos, estabelecendo, no máximo, que, perante um impasse, Ogum faz isso, Iansã faz aquilo, por exemplo.

Continuar lendo

ORIXÁS – ANCESTRAL, DE FRENTE E ADJUNTO

019b32_4045bd360d7d44aaa62e8413758d83ce-mv2
Origem do ser

Para que se entenda sobre Orixás Ancestrais, de Frente (ou de Cabeça) e Adjunto e suas distinções, vamos retornar ao início da vida de um ser, ou seja, em sua concepção primeira. Quando diz-se sobre início é importante deixar claro que com essa afirmação, nos referimos a um ser que ainda não encarnou nesse plano, que acaba de ser gerado por Deus e sua energia divina e que portanto é ainda uma estrela fatoral.

Sim, nós em nossa primeira “vinda” ao mundo somos um pequeno fragmento de vida e temos o formato da estrela fatoral do nosso orixá.

ANCESTRES 

Os Orixás Ancestrais ou Ancestres são aqueles que  Continuar lendo

Orixás Regentes no Ano 2016!!! Mensagem do Senhor 7.

 

Oxalá e Oxum.

Oxalá e Oxum.

Bom dia á todos os irmãos de fé que acompanham nosso site.

Um grande saravá á todos os Orixás de nossa Umbanda e com as bençãos de nosso Pai Oxalá estamos encerrando mais um ano. Neste ciclo (ano) que está se encerrando aconteceram muitas novidades, boas e ruins. Grandes provações, discórdias , ofensas, tumultos em grandes nações, desastres naturais, etc… Podemos dizer que foi e está sendo um ano carmático para muitos!

Neste sábado que se passou 05-12-2015,  tivemos a honra da presença do tão estimado Guardião 7 para fechamento da linha de esquerda em nosso Templo de Luz, e como de costume foi revelado por ele os Orixás que irão reger o ano 2016!

OXALÁ e OXUM!!!

Algumas palavras de nosso mestre Guardião 7:

“… Este ciclo que se inicia, regência de Oxalá o grande orixá maior que vem trazendo aos encarnados a espiritualidade, Orixá simbolo da fé, a fé é o único remédio  para a salvação de vocês. Em meio ao caos deixe que a fé os conduzam ao que lhes foi designado e cumpram as suas missões com dignidade. Amor e compaixão são as únicas armas necessárias para diluir as energias negativas instaladas em suas vidas, que foram permitidas a entrar por vocês mesmos.
Oxum vem trazendo o amor, a esperança, para aqueles que permitirem ela irá entrar neste ciclo com suas águas para lavar e levar para longe tudo oque esta estagnado e em desordem.
Isto são algumas das providencias da Luz para ajudar a vocês a lutar e conter oque está por vir…”

Dito isso irmãos, acredito que devemos sermos fortes e com Amor e Fé no sagrado podemos vencer!!!

 

RITUAL PARA A PASSAGEM DE ANO!!

Indicado pelo Sr 7, quando faltar 10 minutos para 01:00 horas do dia 01-01-2016
devemos louvar a Exu, agradecendo por mais um ano que se encerra e pedindo a proteção para o ano que esta por vir.

E depois quando for 01:10 horas do dia 01-01-2016, louvar em pensamentos e reverenciar a nossa Pai Oxalá, pedindo Luz, sabedoria, Discernimento, Força para o ano que chegou.

 

Observações – 1º Porque 01:00 horas e não ás 00:00?
Pelo motivo que estamos em horário de verão, e para a espiritualidade isso não existe, eles costumam dizer que seguem o horário de cristo.

2º Nos foi ensinado que para louvar e agradecer o Sagrado, não existe horá e nem local, apenas existe a nossa Fé e vontade. Então não existe o problema em agradecer e pedir luz a nosso Pai Oxalá neste horário.

 

Nós do Templo de Umbanda Caboclo Ubirajara desejam á todos PAZ!!
Que todos sejam capazes de perdoar, que todos nós possamos deixar oque aconteceu de ruim enterrado no passado, para que o nosso futuro seja coberto de novas e boas conquistas.

As Atividades de nosso Templo já foram encerradas neste ciclo, e retornaremos com louvor, muita fé e amor em 2016 – 06-02-2016.

 

Abraços fraternos á todos os irmãos!!!!
E um feliz 2016!!!!

Axé.

 

Orixá PombaGira

pg

É claro que uma mu­­lher altiva, senhora de si, segura, compe­tentís­si­ma no seu campo de atuação, seja ele profissional, político, intelectual, artístico ou religioso, impressiona positivante alguns e assusta outros.

Agora, se esse imenso potencial também aflorar nos aspectos íntimos dos relacionamentos homem-mulher, bem, aí elas fogem do controle e assustam a maioria como começam a ser estereotipadas como levianas, ninfomaníacas, etc., não é mesmo?

Liberdade com cabresto ainda é aceitável em uma sociedade patriarcal e machista.

Mas, sem um cabresto segurado por mãos masculinas, tudo foge do controle e a sociedade desmorona porque não foi instituída a partir da igualdade, e sim, da desigualdade.

Uma mulher submissa, só acostumada e condicionada a sempre dizer “amem”, todos aceitam como amiga, como vizinha, como colega de trabalho, como namorada, como esposa, como irmã, etc., mas uma mulher questionadora, insubmissa, mandona, contestadora, independente, perso­nalista, etc., nem pensar não é mesmo?

– Pois é!
Continuar lendo