Tudo tem uma finalidade útil


Leia com atenção esse diálogo onde o Preto Velho Pai João explica a Raul, o médium desdobrado que auxilia nos trabalhos em planos inferiores, o que acontece quando há o resgate ou doutrinação de um espírito caído. Na sequência fala sobre o que acontece na vida espiritual destes seres quando reencarnam e da importância de algumas religiões neste processo. Aproveite essa boa leitura.

– Como esses espíritos em sofrimento não possuem, quase em sua totalidade, o conhecimento da vida espiritual, precisam de um tempo para meditar, fazer algumas reflexões; a seguir, devem ser conduzidos, em breve espaço de tempo, à reencarnação. Durante a próxima vida, em novo corpo físico, entrarão em contato natural com o sofrimento e a marginalidade, mas se verão também envoltos em algum conhecimento espiritual elementar. Reclamarão um tipo de alimento
espiritual básico, sem complexidade nem sofisticação, para que possam começar a ter noções de algo além do mundo material.
– Se precisam de um conhecimento tão básico assim, com certeza não estarão preparados para o ensinamento espírita ou umbandista, pois que ambos já expressam um grau maior de iniciação espiritual, não é assim? – inquiriu Raul.
– Pois é, meu filho – anuiu o pai-velho.
Precisamente por essa razão é que vemos no mundo a atuação cada vez mais intensa das chamadas igrejas pentecostais e neo-pentecostais, bem como do movimento católico carismático, os quais abordam a questão espiritual de maneira bem distinta daquela que o espiritismo apresenta. Esses nossos irmãos, com sua fé radical e grande poder de persuasão, têm prestado imenso benefício, pois tiram esses espíritos, já reencarnados, de dependências químicas e antros de perdição, como dizem. Conduzem- nos à vivência de algum princípio moral, que desperte neles conceitos elementares, a fim de elevá-los em relação à vida puramente material.
Continuar lendo