Um dia, um preto velho…

preto velho

“Um certo dia, ele atendeu de uma senhora que lhe veio consultar sobre um tumor nos seios, diagnosticado por uma mamografia. Passes daqui, trabalhos dali, enfim, uma consulta normal…vela, erva, água… Disse o preto:

– É mizim fia… Tá feito…mas num deixa de procurá o Homi de branco, dispois vem contá pro nego, nego vai ficá no toco esperando zunce vortá… E saiu a consulente.

Numa próxima gira, estava lá o preto no toco e chegou a sua consulente, já na segunda parte do trabalho.

– Podi entrá mi zim fia, tava le esperano…. – É meu Velho, fui no médico sim… ele disse que o tumor sumiu, vai ver foi engano, o que a mamografia mostrou foi uma sombra de um queloide, que eu já tinha de cirurgia anterior. mas vim lhe agradecer, pois sei que o Senhor me curou..
Diga, meu Pai, o que o Senhor quer de presente, quero lhe agradecer…

Em nossa casa, as entidades as vezes ganham presentes, charutos, bebidas, mas não que peçam, porque as pessoas trazem em agradecimento mesmo, como deve ser em todo lugar.

Mas naquele dia o preto pediu… – Me traga um bolo de chocolate, mi zi fia, suncê pode faze isso…?? Mais tem qui ser na próxima gira… eu num vô tá aqui, mas fala com o chefe que ele manda mi chamá….

Todos estranharam, e eu mais ainda, passei a semana pensando naquele pedido, eu que amo bolo de chocolate, pensava comigo, Meu Velho… porque um bolo, Meu Pai…

Até os filhos da casa acharam estranho e houve uma brincadeira ou outra, do tipo achando que iam comer o bolo.Alguém arriscou dizer que era a comemoração pela cura da mulher… Enfim… esperei ansiosa, Afinal… confio neles.

Em verdade torci para a mulher nem aparecer com aquele bolo,m as ela apareceu, e sentou na primeira fila, com o tal bolo, todo confeitado de confetes coloridos.

Chegou o preto, com autorização do chefe do terreiro, que é Seu Serra Negra…. – Trouxe meu bolo, mi zim fia… – Trouxe meu velho… Então o preto levantou e disse que na assistência tinha uma menina, de cor morena, que estava fazendo aniversario, 14 anos, e chamou-a.

Disse à menina: – Mi zim fia, esse é presente que sunce pediu ao seu anjo da guarda, ele não pode vir, mandou o nego te entregar…
A criança marejou os olhos e saiu com o bolo na mão, sentar ao lado da mãe, que chorava muito na assistência.
Em 14 anos, nunca havia ganhado um bolo de chocolate.Nunca mais voltou, nunca mais vimos. E nunca esquecemos esta história.”

Autor desconhecidoecido

O mundo não vai acabar

preto velho 1

‘O mundo não vai acabar, tá só começando Nêgo presenciou hoje o nascimento de um espírito do bem.

Um iluminado, muzanfio. Foi uma festa!
Tem gente achando que o mundo vai acabar e, enquanto isso, Deus está trabaiando (trabalhando) para tornar o mundo miô (melhor).

É muito desperdício acabar um mundo como o nosso.
Tem que acabar é a injustiça, a maldade, a sombra da tirania, a corrupção envernizada, a dor das multidões…

Tem que acabar é o lamento dos preguiçosos, a covardia dos fortes e a crueldade dos inteligentes sem coração…

Tem que acabar é o abuso contra crianças, o fanatismo dos atormentados e o ódio das guerras…

Não será preciso exprodir (explodir) a Terra para isso terminar.
Hoje nasceu um espírito do bem que vai clarear os caminhos de milhões de pessoas.

Enquanto o homem vacila com a ideia do fim do mundo, vamos todos pensar que o trabaio (trabalho) nos espera.

O trabaio (trabalho) para criar miores (melhores)escolas, ampliar os serviços da saúde com humanismo e construir mais ninhos para os nossos velhos.

Oh, muzanfio! Toma jeito!
Pára de pensar em fim de mundo.

Enquanto os fio pensa no fim, Deus tá ocupado em fazer um novo começo.

Vamos trabaiá como diz uma veia cantiga:
Trabaia, trabaiá…
Com amor trabaiá…
Trabaiá, trabaiá, trabaiá com amor,
Com amor trabaiá…’

Pai João de Angola – Psicografia de Wanderley Oliveira

Momento de reflexão

mae maria

Amados Filhos,
Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Este é um momento em que os Filhos da Terra necessitam comungar com a Mãe Natureza, e com tudo que tem vida em vosso planeta.

É preciso que possais compreender que os elementais da natureza reagem, neste momento de transição, a todas as agressões recebidas ao longo dos tempos e, também, recebem todo o impacto das alterações vibracionais de vossa Mãe Terra.

A confusão impingida pelo homem e as alterações na vibração de vosso planeta trazem, como resultado, desequilíbrio aos elementais, e é preciso que o ser humano compreenda, assuma a responsabilidade e ajude a reequilibrar essas formas de vida.

E isso, amados, só se faz com amor.

Enviai, pois muito amor aos elementais da natureza, comungai com eles, cuidai de vossas águas, vossas matas, vosso ar; fazei a vossa parte na certeza de que, por menor que seja vossa contribuição, a totalidade de pequenos atos, de cada um de vós, geram uma enorme atividade em prol da natureza e de seus filhos.
Continuar lendo

Anatomia de um Médium


Os Exus são minhas pernas. Ajudando-me a caminhar rumo à evolução. Cada encruzilhada é um desafio. Posso tropeçar e até cair, mas nunca me desviar do caminho, pois são Eles que me conduzem.

Os Baianos saõ meus braços. Com sua força e resistência me ajudando a suportar o peso das adversidades da vida. Nos momentos de luta, meus braços implacáveis, nos momentos de paz são só carinhos.

O Caboclo é meu peito; meu coração. Com sua coragem nunca recuo de meus inimigos. Posso até sentir medo das mudanças, mas nunca desistir de meus objetivos.

O Preto Velho é minha cabeça; meu cerebro. Com sua sabedoria entendo que as cosias da matéria são passageiras. Com sua paciência compreendo e respeito as diferenças de meu irmão, pois somos uma grande corrente universal, e ele depende de mim tanto quanto eu dependo dele. Com sua inocência e pureza atinjo a plenitude, pois “são delas o Reino dos Céus”.

Os mistérios do saber se encerram em meu intímo, pois sou o Verbo que se fez carne. Sou a Umbanda. A Umbanda sou eu!

Que Oxalá nos abençoe sempre

Dias da Semana e Saudações aos Orixás

DIAS DOS ORIXÁS
*SEGUNDA – FEIRA: Exu, Pomba Gira, Obaluaie, Omulu, Pretos Velhos (Iorumá) e almas aflitas

*TERÇA – FEIRA: Ogum, Boiadeiros e Baianos

*QUARTA – FEIRA: Xangô e Iansã

*QUINTA – FEIRA: Oxossi, Caboclos e Caboclas

*SEXTA – FEIRA: Oxalá, Almas Santas e Linha da Oriente

*SÁBADO: Iemanjá, Oxum, Nanã Buruke, Ondinas, Sereias, Caboclas, Iaras e Marinheiros

*DOMINGO: Iori (Cosme e Damião), Crianças e Ibejadas

SAUDAÇÕES
Saravá Oxalá: Oxalá Meu Pai
Saravá Ogum: Ogum Iê Meu Pai
Saravá Xangô: Caô Cabecilê
Saravá Obaluaie: Atotô Obaluaiê
Saravá Oxossi: Okê Caboclo
Saravá Iemanjá: Odoceyá
Saravá Oxum: Aêê Mamãe Oxum
Saravá Iansã: Epa hey Iansã
Saravá Nanã Buruke: Saluba Nanã
Saravá Cabloco: Okê Cabloco
Saravá aos Pretos Velhos: Adorei as Almas
Saravá as Crianças: Ibeijada
Saravá Exu: Laroie Exú
Saravá Pomba Gira: Laroie Pomba Gira

Alexandre Cumino