Mensagem de Boiadeiro Rei

BOIADEIRO3

Existem médiuns que por pequenos problemas ou até mesmo por um passeio, deixam de ir aos trabalhos espirituais. Esquecem que fizeram um juramento ao Pai Oxalá, onde disseram que estariam dispostos às renúncias exigidas pela Umbanda.

O termo “corrente mediúnica” não é usado à toa. Cada um dos membros da “gira” é um elo que precisa ser cuidado para estar sempre limpo e forte. Esse zelo praticado pelos Orixás, Guias e Protetores Espirituais, acontece a todos que cumprem fielmente sua missão. Porém, aquele que falta ou fica afastado, vira um elo exposto, sujeito às intempéries do sol, da chuva e do vento, tornando-se com o tempo, uma peça “enferrujada” que precisará de um tratamento mais forte para sua recuperação, uma vez que o “ferrugem na alma” reflete na matéria, fazendo com que, aquele que deveria estar aqui ajudando, precise vir ao terreiro para ser ajudado”.

“O verdadeiro médium não pára diante das adversidades. Encontrando uma pedra pequena em seu caminho, deverá removê-la, porém se a pedra for enorme, deverá passar por cima dela ou contorná-la. O importante é seguir em frente e não desistir”.

Boiadeiro Rei