Merecimento


Constantemente nos perguntamos, o por que de passarmos por determinadas situações. Somos espíritos e levamos de uma vida para outra aquilo que ainda precisamos consertar em nós mesmos, de forma que cada existência nossa é um novo ponto de partida. Daquilo que ficou completamente corrigido, não resta um traço sequer, porém do que não foi, levamos de vida a vida a oportunidade de consertar.

Na verdade, pouco nos importa hoje sabermos o que fizemos ou quem fomos um dia, até porquê se nos fosse conveniente lembrar, não nos teria sido proposto esquecer.

Muito se fala em resignação, como prenúncio de cura, mas podemos passar pela vida que escolhemos, sorrindo ou chorando. Nada do que temos nos foi imposto. Tudo é criação nossa, para que possamos provar a nós mesmos, que estamos crescendo. E se tudo não passa de criação nossa, e ainda podemos optar por sorrir ou chorar, por quê não passar pela vida sorrindo? Será muito mais prazeroso.
Continuar lendo